sábado, Março 25, 2006

Palhaço Mau

Havia as categorias de palhaço rico e pobre e mais outras que desconheço por não ser um entendido nas artes circenses nem um pouco mais ou menos.

Apesar dessa falta de conhecimento não me custa nada identificar uma nova categoria de palhaço porque, infelizmente, não é personagem de ficção para arena e tenda, mas sim um ogre bem real e fedorento como um monte de bosta fresca pela manhã. É o palhaço mau.

O principal palhaço mau será o Joker, figadal adversário do Batman. Tem a vantagem de ser boneco desenhado e ter sido interpretado no cinema por Jack Nicholson em filme do inexcedível Tim Burton.

Temos entre nós a personificação de tudo o que um vilão de Banda Desenhada tem de caricatural. Mau, feio, estúpido, agressivo, megalómano e, acima de tudo, louco, completamente louco como nem o chapeleiro jamais conseguiu ser na imaginação fértil de Carrol.

Mesmo sem a foto aqui em cima, já o simpático leitor tinha percebido que me refiro ao demente presidente da região autónoma da Madeira. De imbecilidade em imbecilidade, resolveu agora dar tolerância de ponto no dia 24 de Abril, lá na ilha dele. Se não é provocação não sei que seja, admito que simples estupidez, vindo de quem vem. Mas até quando seremos obrigados a aguentar os despautérios desta espécie de foca bisonha?

Não houve, até hoje, presidente com tomates (senti-me tentado a escrever "colhões" dada a situação em análise, mas achei que seria demasiado forte e de mau gosto) que pusesse na ordem e respectivo lugar este velho armado em rapazola. O Sr. Silva, que até fez as pazes com o ogre (desculpa lá, Shreck!), já começou a levar com as escarretas dele em cima. Primeiro com a historieta da nomeação do Ministro da República, agora com estas patranhas em redor do 25 de Abril.

Assim como assim, Cavaco até cantou a Grândola a plenos pulmões durante a campanha eleitoral que desaguou no seu "entronamento" pomposo e cor-de-rosa (velho). Como pode suportar que o palhaço mau da Madeira venha com atoardas deste calibre?

Vai, Cavaco, mostra-nos de que pau és feito e põe-me esse palhaço no circo!